7 dicas para garantir um transporte seguro para seus produtos

Um dos principais fatores de uma logística eficiente, além do cumprimento de prazos, é a segurança das mercadorias. Infelizmente, o que não faltam são ameaças que interferem nas entregas de cargas, como as más condições das estradas, espaços inadequados de armazenamento e a criminalidade.

Por essas razões, falaremos um pouco mais da importância de ter um transporte seguro para seus produtos. No artigo de hoje, você conhecerá 7 maneiras de manter seus produtos mais protegidos até que cheguem aos seus clientes. Confira!

1. Invista em embalagens mais seguras

O design de suas embalagens, além de reforçar sua identidade visual, tem o dever de facilitar o transporte e proteger seus produtos. Essa proteção deve ser reforçada contra danos causados por impacto, luz do sol, umidade, altas temperaturas, insetos e outros agentes contaminadores.

Esse cuidado inicial é importante, pois não adianta culpar as transportadoras se você não for capaz de proteger suas mercadorias ainda na fábrica. Isso sem contar que, em caso de quebras de produtos, você gerará insatisfação em seus clientes e terá mais custos com trocas e reenvios.

Para facilitar um pouco a sua vida, considere o apoio de uma empresa especializada na fabricação de embalagens. Assim, você garante mais atratividade e proteção aos seus produtos, com um design pensado na simplificação do transporte.

2. Providencie uma armazenagem adequada

O espaço onde seus produtos são estocados antes e durante o transporte também exercem uma influência significativa na proteção das mercadorias. A segurança e a qualidade na armazenagem são fundamentais para manter as cargas protegidas de roubos, furtos, enchentes, deteriorações e contaminações.

Como nem todos os seus produtos são enviados de uma vez pelas transportadoras, é mais fácil ter um bom cuidado com eles enquanto aguardam a saída do estoque.

Você pode providenciar um galpão próprio ou alugar armazéns ou contêineres para guardar suas mercadorias. O importante é assegurar um espaço que não transforme o ambiente em uma estufa e que seja monitorado por uma equipe de segurança para garantir a integridade dos seus produtos.

3. Escolha uma transportadora correta

Quando os produtos saem do seu estoque, é o momento de se preocupar com a transportadora. Nessas horas, a idoneidade é a principal característica a ser buscada nas empresas capazes de realizar as entregas das suas mercadorias.

A análise das transportadoras deve ser feita com base em diversos critérios, como o compromisso com os prazos de entrega, treinamento e atualização dos motoristas, oferta de seguros para as cargas, qualidade e manutenção da frota e suporte e controle oferecido aos clientes.

Além desses fatores, é importante avaliar o histórico e a experiência dessas empresas no mercado. Para isso, você pode utilizar a internet, especialmente as redes sociais, para conferir a reputação das transportadoras por meio de avaliações feitas por outros clientes.

Questões como preços, meios de pagamento e tipos de contrato também são importantes, mas tente não colocá-las à frente logo de cara. A ideia é priorizar os aspectos que garantam a qualidade na entrega do serviço. Se as opções avaliadas se equivalerem nesses critérios, aí cabe uma comparação de preços e outros fatores de conveniência.

4. Utilize um sistema de rastreamento

Esse também é um dos critérios a serem avaliados na contratação de uma transportadora, mas como o item é importante, vamos destacá-lo com mais calma neste tópico.

Os sistemas de rastreamento, seja por GPS, aplicativos ou via satélite, são fundamentais para obter maior controle sobre a movimentação de suas cargas. Essa também é uma forma de monitorar a qualidade do serviço de entrega das transportadoras, ajudando a estreitar contatos e a agregar mais valor à relação com essas empresas.

Vale ressaltar que o sistema de monitoramento se trata de um diferencial importante, capaz de gerar informações estratégicas de avaliação das entregas, como as rotas traçadas, as paradas feitas, o tempo total de transporte e os possíveis incidentes.

5. Faça um seguro para as suas cargas

Como o transporte de mercadorias é uma atividade bem delicada e sujeita a problemas durante o percurso, o melhor é contar com um seguro para os seus bens. Eles podem ser oferecidos pelas transportadoras ou contratados com corretoras especializadas nesse tipo de cobertura.

Seja qual for o modelo, é bom você ficar de olho nos prejuízos pelos quais esses seguros se responsabilizam. Entre os principais riscos estão os roubos, furtos, acidentes de trânsito, acidentes no embarque e desembarque dos produtos, acidentes causados pelos condutores dos caminhões etc.

Quanto maior for a cobertura e o limite de ressarcimento, melhor será para a sua empresa. No entanto, não abra mão de negociar preços mais competitivos com as transportadoras e as seguradoras, já que, dependendo do valor do seguro, esse custo poderá encarecer demais seus produtos e torná-los menos atrativos.

6. Opte por entregas fracionadas

As entregas fracionadas não são as opções mais admiradas por indústrias e transportadoras. Dividir o envio de um estoque que poderia ser transportado de uma vez encarece o processo e o torna mais trabalhoso. No entanto, ele garante maior segurança e, em longo prazo, menos prejuízos às suas cargas.

Isso acontece porque, ao enviar todo o estoque em um mesmo caminhão ou comboio, você assume o risco de perder a totalidade de suas mercadorias de uma só vez. Mesmo que o seguro venha a te cobrir e a ressarcir a carga perdida, isso não eliminará a necessidade do retrabalho.

Por isso, o ideal é dividir seu estoque em camadas e abastecer seus clientes de forma fracionada. Lembre-se de negociar essas condições com as transportadoras para garantir um preço mais justo e com seus distribuidores para que o estoque deles não fique em falta.

7. Monitore os resultados constantemente

O trabalho de monitoramento deve ser conduzido internamente em sua empresa. Trata-se de estabelecer indicadores de desempenho de logística e acompanhar os resultados entregues pelas transportadoras. A finalidade é comprovar se o dinheiro investido está sendo bem gasto, ou seja, se está gerando o retorno esperado por você.

Nessa análise, é importante acompanhar métricas como a taxa de entregas dentro do prazo, taxa de entregas sem incidentes, taxa de produtos quebrados durante o transporte e o nível de satisfação dos clientes com a qualidade e a entrega das mercadorias.

Indicadores como esses geram um diagnóstico mais realista sobre a eficiência do transporte dos seus produtos. Eles ajudam você e os demais gerentes e diretores da empresa a tomarem decisões estratégicas mais inteligentes.

Esse tipo de análise é especialmente importante quando se trata da entrada em novos mercados, renovações de contrato com as transportadoras e investimentos em embalagens e armazenagem.

Consolidando o transporte seguro para seus produtos

Para garantir um transporte seguro para seus produtos, os cuidados devem contemplar todas as etapas desse processo. As medidas de proteção começam lá na escolha das embalagens, passando pela seleção de transportadoras e vão até a análise de qualidade das entregas.

Dessa maneira, você assegura que suas mercadorias cheguem intactas até seus distribuidores e, consequentemente, aos consumidores finais — resultando em maior satisfação e fidelização da clientela.

Agora que você sabe como organizar um transporte seguro para seus produtos, assine a nossa newsletter para receber outras dicas sobre logística, vendas e embalagens diretamente no seu e-mail!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"