Aprenda aqui 10 dicas para armazenar suas mercadorias

Armazenar mercadorias é um processo que precisa ser analisado e mapeado com cuidado pelas empresas. Algumas pessoas acreditam que é necessário apenas um local para guardar os produtos, mas a armazenagem vai muito além disso. Ela é uma das peças fundamentais no processo logístico, contribuindo para o bom funcionamento da cadeia.

Existem diversos fatores que devem ser considerados no momento da armazenagem. Pensando nisso, decidimos compartilhar, neste post, 10 dicas para você armazenar suas mercadorias da melhor maneira possível.

Acompanhe!

1. Organize a entrada e a saída das mercadorias

O importante em um sistema de armazenagem é realizar um controle de entrada e saída de todos os produtos no estoque. O ideal é investir em um software de gerenciamento de estoque que possibilite realizar esse controle de maneira mais automatizada.

No entanto, há casos de empresas que não possuem um sistema, por achar o investimento alto. Nesses casos, recomenda-se realizar o controle em planilhas de excel.

Todos os dados referentes ao produto deverão ser inseridos no documento, como, por exemplo: cadastro do item com as devidas características, quantidade estocada, data de entrada, endereçamento onde o item será armazenado. Posteriormente, quando a mercadoria sair, deverá ser realizada a baixa da quantidade, com registro da data de saída.

2. Escolha (bem) as embalagens 

Um dos itens fundamentais na armazenagem das mercadorias é fazer uma boa escolha das embalagens. É natural nos processos logísticos que as embalagens sejam manuseadas diversas vezes na distribuição, movimentação, armazenagem e no transporte.

As embalagens primárias são aquelas que envolvem o produto; já as embalagens secundárias são aquelas que protegem a primária, muito utilizadas na armazenagem das mercadorias.

Quando as embalagens são de qualidade, elas evitam a ocorrência de avarias do produto, ajudam na separação e identificação e otimizam o espaço de armazenagem. A paletização é, atualmente, muito comum na maioria dos armazéns, pois facilita o manuseio da mercadoria em grandes quantidades e traz ganho de velocidade na operação, entre outros benefícios.

3. Posicione os materiais corretamente

Na operação de um armazém, o gestor precisa preocupar-se com a agilidade dos processos, principalmente nos dias de maior pico. Com isso, as mercadorias precisam estar armazenadas no local correto para facilitar a localização. 

Desse modo, os armazéns utilizam a classificação através da curva ABC, onde: os materiais que possuem maior giro (A) ficam próximos da entrada e saída do armazém, para ganhar rapidez no momento da expedição, os materiais que possuem giro médio (B) ficam em posição intermediária e os materiais com baixo giro (C) ficam mais longe, pois não serão movimentados com tanta frequência.

4. Escolha uma infraestrutura adequada

O local escolhido para armazenar suas mercadorias deverá ter toda a infraestrutura necessária para um fluxo eficiente das operações.

Abaixo, seguem alguns aspectos que deverão ser considerados no momento da escolha do armazém:

  • pé direito alto — faz-se necessário devido às estruturas porta paletes e, caso no futuro, seja necessário ampliar o espaço, você poderá instalar mezaninos;
  • pisos resistentes ao peso dos materiais;
  • ambiente devidamente iluminado — de forma eficiente e econômica;
  • controles de segurança — o local deverá possuir câmeras e ser monitorado 24 horas por dia para a prevenção de roubos;
  • sistemas de detecção contra incêndio;
  • docas cobertas de carga e descarga com plataforma niveladora.

5. Defina um layout para armazenar suas mercadorias

Estruturar o layout de um armazém é uma tarefa que precisa ser mapeada para que o espaço seja o mais eficiente possível no dia a dia. Deve-se considerar o fluxo das operações e a movimentação de equipamentos, ferramentas e operadores.

Um dos objetivos, no momento de definir o layout, é utilizar todos os espaços disponíveis de forma organizada e flexível. É necessário sinalizar corredores e prateleiras e definir os locais onde ocorrerão as operações.

6. Cuide da organização do espaço físico

Organização, arrumação e limpeza são fatores indispensáveis para manter o estado de conservação do armazém e das mercadorias e ainda prevenir acidentes nos locais de trabalho.

É preciso ter cuidado ao deixar caixas no chão, pois elas podem atrapalhar a movimentação das empilhadeiras. Mantenha os locais de circulação sempre livres de materiais que não estão sendo utilizados. Esses itens devem ser descartados ou segregados em outro local delimitado com faixas. Realize faxinas frequentemente para evitar que mercadorias empoeiradas sejam enviadas para os clientes.

7. Compartilhe a gestão do estoque com o seu fornecedor

Muitas empresas definem que a gestão de estoque de matérias-primas e produtos acabados seja gerenciada pelos fornecedores, fabricantes dos produtos. Assim, o fornecedor tem acesso aos dados de estoque e fica responsável pela reposição do item quando o volume baixar, gerando rapidez e produtividade para o negócio.

8. Controle o seu estoque

Com o objetivo de realizar um controle de estoque confiável, é necessário gerenciar todas as entradas e saídas de matérias-primas e produtos acabados. O estoque físico precisa estar sempre igual ao estoque contábil.

Para evitar imprevistos desnecessários, por falta de insumos para produção ou alguma mercadoria para venda, mantenha sempre um estoque mínimo de segurança dos produtos que têm maior giro.

Se o produto da empresa tiver data de validade, é importante atentar-se a um sistema muito utilizado, que é o FIFO (sigla em inglês para “First in, First out”), que significa que o primeiro produto a dar entrada no armazém deverá ser o primeiro a sair. Com isso, você evitará o vencimento das mercadorias.

9. Realize inventários cíclicos

Para garantir uma boa acurácia do seu estoque, realize, com frequência, inventários. Desse modo, você garante a disponibilidade dos produtos. E, caso haja algum problema, você conseguirá se antecipar na resolução e tomar medidas necessárias para que os problemas não se repitam.

10. Use a tecnologia a seu favor

Investir em um bom sistema de gerenciamento de estoque é primordial para a empresa. No mercado, há opções de sistemas prontos e também de softwares que podem ser customizados de acordo com a necessidade dos negócios. 

A automatização traz muitos benefícios para os processos da empresa, como: emissão de relatórios, endereçamento dos produtos, redução de erros de dados que são inseridos manualmente, agilidade nas tomadas de decisões, gestão de custos, entre outros. 

O que achou das dicas de como armazenar suas mercadorias? Conhece mais alguma? Compartilhe! Deixe um comentário aqui no post!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"