Como reduzir custos com investimentos e matéria-prima?

Reduzir custos em uma empresa é uma das tarefas mais importantes rumo ao sucesso. Quanto menores são as despesas, maior é a margem de lucro do negócio assim, até os preços se tornam mais competitivos.

Além disso, ter mais recursos disponíveis é importante para fazer melhorias e ganhar destaque no mercado. Em um momento de crise, essa redução é ainda mais importante, já que dá robustez para o negócio e o ajuda a passar por um momento de baixa nas vendas.

Nesse sentido, reduzir custos com investimentos e matéria-prima pode ser uma ação estratégica se for feita corretamente. Veja, a seguir, como obter essa redução da maneira adequada.

Faça um planejamento

Para reduzir custos, especialmente com investimentos e matéria-prima, é necessário fazer um planejamento. Isso vai garantir que a empresa não perca determinadas oportunidades de economia e, ao mesmo tempo, impedir que a qualidade seja menosprezada no processo.

Comece avaliando a matriz de custos do negócio e entenda qual é o impacto de cada ação dentro das finanças. Dessa forma, será possível conhecer exatamente quais são os maiores custos e quais são as possibilidades de reduzi-los.

Feito isso, o próximo passo do planejamento consiste em determinar os níveis de redução. Estabelecer metas é importante porque trabalha a motivação de todos os envolvidos e contribui para um controle mais preciso sobre o que ainda precisa ser feito.

Se a expectativa é reduzir em 20% os custos com investimentos e matéria-prima em seis meses, por exemplo, essa meta deve ser estabelecida no planejamento.

Avalie o processo produtivo

Com a base de todo o processo criada pelo planejamento, o próximo passo inclui avaliar o processo produtivo em busca de pontos que possam ser otimizados. Especialmente do ponto de vista do uso de matéria-prima, essa é uma tarefa que pode contribuir intensamente para a redução dos custos.

Avalie, por exemplo, qual é o fluxo de trabalho. É possível que tarefas burocráticas e desnecessárias gastem mais matéria-prima do que o necessário. Além disso, algumas áreas desse processo podem exigir investimentos que não necessariamente trazem benefícios condizentes.

Além de mapear os processos, busque os números para compreender melhor quais são os gargalos do empreendimento. Se a quantidade de produtos finalizados é muito menor do que aquela que seria possível fazer com o montante de matéria-prima comprada, por exemplo, há falhas no processo.

Da mesma forma, se determinados investimentos não oferecem um bom retorno, é hora de repensar a sua existência dentro da realidade do negócio.

Reduza os desperdícios

Assim que a avaliação do processo produtivo for finalizada, será possível ter uma visão clara e completa a respeito dos desperdícios. Afinal, estes contribuem consideravelmente para tornar os custos do negócio mais pesados e precisam ser tratados de maneira prioritária.

Dessa maneira, é fundamental realizar ações que reduzam o desperdício. No processo produtivo, é preciso pensar em formas de garantir o máximo uso da matéria-prima. Quanto mais desperdício, maior é o gasto para comprar novos insumos para continuar a produção.

Por mais que o objetivo seja reduzir os custos, vale a pena pensar em investir recursos para reduzir esses desperdícios. Dependendo do caso, aumentar a automação de produção pode ser uma forma de reduzir a quantidade de matéria-prima que não se transforma em produto final.

Além disso, vale a pena cortar etapas que não agreguem valor ao produto e também repensar investimentos. Pode ser que um determinado investimento foi muito vantajoso no momento em que foi feito, mas talvez o panorama tenha mudado. Assim, é necessário fazer essa avaliação com bastante critério, de modo a reduzir o quanto você gasta.

Negocie com os fornecedores

A relação com os fornecedores impacta diretamente o quanto o negócio precisa gastar com matéria-prima. Uma relação mais longa normalmente oferece flexibilidade e condições diferenciadas, então é importante aproveitar essa questão.

Liste todos os fornecedores do negócio e, baseando-se no relacionamento, busque condições mais facilitadas. Essa negociação pode garantir descontos importantes para que você conquiste a desejada redução de custos.

Caso não consiga as condições adequadas, faça um levantamento de novos fornecedores. Cote preços e, a partir disso, negocie com eles condições melhores para que você possa fazer a troca. Se realizar essa tarefa de maneira correta, há grandes chances de que você consiga condições facilitadas e mais em conta.

Reavalie a tributação da empresa

A forma como a empresa é tributada não influencia apenas os custos do ponto de vista fiscal, por si só. Afinal, dependendo das características de tributação, a empresa também pode pagar menos na hora de fazer investimentos e de adquirir matéria-prima.

Assim, é necessário reavaliar a tributação da empresa de modo a conhecer quais são os resultados que podem ser melhorados. Dependendo do caso, pode valer a pena realizar a mudança de regime para aproveitar certos créditos fiscais obtidos pela compra de determinados insumos.

Empresas que importam matéria-prima, por exemplo, podem se beneficiar de algumas condições especiais que fazem com que o pagamento de impostos seja menor. Da mesma maneira, há programas que incentivam o investimento em tecnologia por parte de alguns negócios, levando a uma redução dos impostos a pagar.

Esse tipo de avaliação é mais complexo e precisa ser feito por um bom profissional da contabilidade. A partir disso, é possível definir quais mudanças devem ser feitas ou mesmo se elas devem ser realizadas.

Mensure os resultados das mudanças

Depois de colocar todas essas mudanças em prática é necessário mensurar os resultados. Esse tipo de abordagem vai garantir que a empresa tenha uma redução efetiva no que deve ser pago, de modo a aproveitar melhor os seus recursos.

Além de tudo, a mensuração serve para que a empresa compreenda se está ou não atingindo os objetivos inicialmente definidos no planejamento. Para tanto, defina métricas e indicadores de performance e escolha uma metodologia de avaliação. Com o acompanhamento dessas informações, é mais fácil fazer ajustes que levem a cada vez mais economia.

Portanto, para reduzir custos com investimentos e matéria-prima:

Para reduzir custos com investimentos e matéria-prima é necessário fazer um bom planejamento e levar em consideração pontos que vão desde o processo produtivo e seus desperdícios até as possibilidades de tributação. Com as mudanças, mensure os resultados obtidos e realize otimizações contínuas para garantir que a empresa continue se beneficiando.

E então? Essas dicas foram úteis para você? Comente e aproveite para dizer o que você pretende colocar em prática!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"