Embalagem para produtos frágeis: entenda seu papel na logística

A embalagem é primordial para a boa apresentação e plena conservação de uma mercadoria, pois seu manuseio é intenso nas principais etapas da logística: armazenamento, movimentação interna e transporte. E quando se trata de embalagem para produtos frágeis, os cuidados têm de ser redobrados.

A importância da embalagem se equipara à da mercadoria em si, já que assegura que a sua qualidade seja preservada até a chegada nas mãos do consumidor e durante o uso.

Quer saber o real papel da embalagem para produtos frágeis na logística? Então, fique atento à leitura; vamos esclarecer alguns aspectos importantes.

Proteção do produto

Existe grande diversidade de artigos frágeis, desde os triviais — como frutas, legumes e verduras e copos e potes de vidro — até os mais sofisticados, como taças de cristal, porcelanas finas, obras de arte e artesanato. Todos eles requerem cuidados especiais com a embalagem.

Para a proteção dos produtos, são necessários até três tipos de embalagens, dependendo do nível de fragilidade do material. Confira!

Embalagem primária

Como o próprio nome diz, é a primeira camada de proteção ao produto: pode ser um frasco, blister, pote de vidro, lata de aço ou alumínio, saco plástico ou laminado, caixa longa vida (multicamada — papelão, plástico e alumínio), invólucro de papel cartão, bolinhas ou peças de isopor, por exemplo.

Embalagem secundária

A segunda camada destinada a proteger o produto pode ser a caixa de exposição — individual ou que agrupa certa quantidade apropriada para o consumo — o engradado, potes plásticos com tampa ou potes cartonados com tampa e fundo de metal, entre outros.

Esta embalagem vai envolver a primária, aumentando o grau de zelo com o objeto frágil e contribuindo para o aumento da sua vida útil, no caso de produtos perecíveis.

Embalagem terciária

A salvaguarda definitiva do produto é proporcionada por essa camada protetora: a caixa de transporte, que agrupa várias caixas de exposição, sendo container ou caixa de madeira.

É ela que garante que o produto seja acondicionado na quantidade máxima possível, sem riscos de sofrer danos por abertura acidental ou ocorrência de incidentes e de modo a otimizar o custo-benefício do transporte.

Além disso, essa embalagem tem de ter peso adequado para facilitar seu manuseio pelos carregadores ou clientes, ou seja, deve respeitar aspectos ergonômicos.

Praticidade ao desembalar

Outros aspectos a considerar quanto à embalagem para produtos frágeis é que ela também deve ser prática no momento de desembalar. O pacote não pode rasgar de forma involuntária, pelo simples manuseio e nem exigir acessórios sofisticados para sua abertura.

Ainda, a embalagem não pode escorregar das mãos de quem manuseia o produto, já que uma queda pode botar tudo a perder. Lembre-se que a facilidade de transporte e a qualidade da embalagem, de qualquer dos três tipos, também contribuem para a preservação da mercadoria frágil.

Comunicação com o público

As embalagens devem conter informações necessárias para todos os públicos envolvidos no seu manuseio, transporte, armazenamento e uso.

O papel da comunicação na embalagem é desempenhado pelo rótulo, silk, encarte — instruções de uso, bula, receita e manual — e as inscrições nas caixas. Mas que tipo de comunicação o produto frágil deve transmitir para cada público? Acompanhe!

Para o público em geral

Gerar a percepção e o reconhecimento da marca, ou seja, destacar o seu produto em meio aos concorrentes por meio de sua identidade visual singular, perante os consumidores atuais e os clientes potenciais.

Chamar a atenção do consumidor é imprescindível para que ele, ao ver o produto, relacione-o com suas necessidades ou com seus desejos de consumo, de tal forma que a fragilidade da mercadoria não se torne um empecilho para a compra.

Um bom design da embalagem de um produto contribui para a sua valorização. O cliente se predispõe a pagar mais caro pelo item em virtude do estilo de vida (status) que a aparência da embalagem projeta.

Vale salientar que, quando o consumidor percebe alta qualidade na embalagem de uma mercadoria, ele presume que o produto nela contido também apresenta o mesmo nível de excelência. Isso enriquece a experiência do cliente com a marca e pode até promover a sua fidelização.

Para os transportadores e armazenadores

Apresentar a simbologia padrão da indústria que indica quais são os cuidados a tomar com o produto frágil:

  • direção de posicionamento das caixas: a posição correta impede dobras, abaulamentos e amassamentos das caixas e os consequentes danos à mercadoria;
  • empilhamento máximo: essa indicação impede que seja colocado peso excessivo sobre a caixa, capaz de estragar o produto que ela contém;
  • forma de amarração das caixas: é a imagem visual que demostra como posicionar as caixas em cada camada do empilhamento. Aplicando essa disposição, a pilha de produtos frágeis fica aprumada e estável, evitando quedas, perdas e acidentes;
  • manuseio com delicadeza: essa orientação faz com que as caixas sejam manuseadas com o máximo cuidado, sem arremessos, choques ou impactos;
  • proteção contra sol ou chuva/umidade: essa instrução impede que o produto seja exposto a intempéries que podem prejudicar sua qualidade, funcionamento ou conservação.

Para o cliente final

Conter informações sobre cuidados no transporte, durabilidade e características da mercadoria — marca, modelo ou tipo, cor, quantidade e/ou peso, dentre outros esclarecimentos.

A embalagem também pode conter receitas para despertar maior interesse pelo produto, instruções de uso e cuidados para conservação, para facilitar a vida do consumidor/usuário final.

Embalagens para produtos frágeis é proteção e informação indispensável!

Viu como a comunicação disposta na embalagem é valiosa e imprescindível para cada público alcançado pelo produto? Ela transmite informações por meio de símbolos, palavras objetivas e imagens ilustrativas. Basta uma olhada rápida para entender tudo, especialmente as mensagens sobre a fragilidade da mercadoria.

Quando se pensa na embalagem para produtos frágeis, todos os holofotes convergem para o grau de proteção e conservação que ela vai proporcionar. Sem dúvida alguma, é um ponto crucial para esse tipo de produto. Somente em condições ideais é possível que ele chegue ao seu destino com a integridade necessária para gerar satisfação no cliente.

Agora que você conhece o papel da embalagem para produtos frágeis na logística, que tal nos acompanhar nas redes sociais? Curta a nossa página no Facebook e tenha acesso a conteúdos relevantes para o seu negócio!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"