Gestão de e-commerce: o que não pode faltar para entregar o produto

Os gestores de e-commerce devem ter como prioridade o gerenciamento de estoque para o sucesso do seu negócio, já que ele impacta em muitos pontos a área de comércio eletrônico.

Quando se abandona o gerenciamento, não é possível realizar previsão de vendas e, consequentemente, não se pode obter itens com eficiência de acordo com a demanda.

Isso pode resultar em diferentes tipos de problemas. Aumentar muito o estoque requer mais capital e reduzi-lo pode significar oportunidades de vendas perdidas. Ambos afetam a experiência do cliente.

O gerenciamento de estoque implica tomar medidas para garantir que as empresas mantenham uma quantidade otimizada de recursos necessários, de modo que suas operações sejam executadas de forma perfeita, sem escassez ou superabundância de recursos.

Assim, a gestão de e-commerce é crucial para empresas de comércio eletrônico, pois permite que o negócio funcione sem qualquer interrupção, o que, no cenário hipercompetitivo de hoje, pode custar dinheiro, clientes e sua reputação.

Como o gerenciamento de estoque afeta a entrega de produtos?

Quando o estoque não é rastreado, ele pode levá-lo a listar, de forma incorreta, a disponibilidade de determinado item em seu site ou mercado. Nada é pior do que dizer a um cliente que a empresa não pode enviar um produto que ele comprou porque realmente não o possui.

O gerenciamento de estoque ajuda a acelerar os processos de envio dentro do armazém. Desse modo, é possível exercer maior controle sobre seu estoque através de seu acompanhamento em diferentes locais.

Confira, agora, 8 dicas de como fazer uma gestão de e-commerce que garanta uma boa entrega para os seus clientes.

Obtenha informações de estoque em tempo real

A espinha dorsal do gerenciamento eficiente de estoque é a presença de informações em tempo real. As contagens das mercadorias em tempo real envolvem a atualização dos registros assim que uma venda é feita.

As informações sobre o estoque são essenciais, pois permitem que as empresas saibam exatamente o que podem (ou não) oferecer ao consumidor.

A presença de uma contagem de estoque atualizada permite que os responsáveis pela aquisição reabasteçam os itens vendidos prontamente e, portanto, favorecendo a boa execução dos negócios.

Utilize um sistema exclusivo de estoque

Em geral, plataformas de comércio eletrônico (por exemplo, WooCommerce, Opencart e Magento) têm funcionalidades suficientes para lojas online de pequeno a médio porte. No entanto, para aquelas de maior abrangência e que vendem para diversos estados ou países, recomenda-se o uso de um sistema exclusivo de estoque e especialmente projetado para essa demanda.

O mercado de comércio eletrônico é servido por uma grande variedade de sistemas de gerenciamento de estoque. Escolher um que gerará o crescimento de sua loja é uma tarefa que realmente merece atenção.

A chave é escolher um sistema que atenda a todas as necessidades de sua empresa.

Uma coisa útil a lembrar seria a seleção de um sistema que tenha integração com softwares de gestão comercial comumente presentes nas empresas, como ERPs, CRMs, etc.

Realize pesquisas de mercado

Quando uma empresa sabe o que o cliente precisa, onde está e qual quantidade deseja, ela estará em melhor posição para atender a sua expectativa, sem a necessidade de estocar além de um determinado ponto.

A previsão para o gerenciamento de estoque inclui realizar estimativas de demanda por determinados produtos, quantidades e os locais em que serão necessários.

Para uma previsão precisa, as lojas de comércio eletrônico precisam realizar pesquisas de mercado, estudar os modelos e os padrões de demanda e, consequentemente, determinar os níveis de estoque ideais.

A previsão permite uma abordagem pró-ativa para gerenciar o estoque, o que, por sua vez, aumenta consideravelmente a eficiência operacional.

Analise a velocidade do estoque

A velocidade do estoque descreve o tempo necessário para vender um item em particular no seu estoque. Ela serve como um indicador da saúde de uma marca e permite uma previsão precisa em relação à oferta e à demanda de produtos.

Uma identificação precisa da velocidade do estoque permite que as lojas de comércio eletrônico tomem decisões informadas sobre a forma de aquisição, o armazenamento e o envio de um determinado item.

As empresas de comércio eletrônico com centenas ou milhares de produtos podem economizar enormes quantidades de dinheiro se utilizarem, de forma inteligente, a velocidade do estoque.

Utilize indicadores de desempenho

Tal como acontece com qualquer outra estratégia de negócios, é absolutamente essencial analisar o desempenho do seu empreendimento (que naturalmente tem influência sobre o giro do estoque).

Devido à concorrência no comércio eletrônico, uma boa maneira de verificar se a empresa permanece competitiva é avaliando periodicamente suas métricas de desempenho e demais indicadores de performance que possam ser aplicados.

Esse benchmarking permitirá a identificação de quaisquer atrasos de desempenho, permitindo que a recuperação aconteça a tempo.

Analise toda a cadeia de abastecimento

Estar focado apenas no gerenciamento do próprio estoque (desconsiderando todo processo presente na cadeia de suprimentos) oferece uma visão pequena do ambiente, o que pode ter impacto direto na sua loja de comércio eletrônico.

Uma tática recomendável para garantir o gerenciamento eficiente de estoque é a análise de toda a sua cadeia de suprimentos, o que significa acompanhar tudo, incluindo as matérias-primas, a demanda de produtos e os padrões de compra dos clientes.

Ao se engajarem em um gerenciamento detalhado da cadeia de suprimentos, as empresas podem estar bem preparadas para quaisquer flutuações que possam prejudicar suas operações.

Tenha cuidado com os pacotes de produtos e multicanais de venda

Os pacotes oferecem produtos múltiplos para clientes a preços reduzidos e são um excelente meio de fornecer valor a eles.

No entanto, eles complicam o processo de gerenciamento de estoque e, portanto, exigem o uso de um sistema eficiente para que não surjam falhas.

No mesmo sentido, deve-se ter cuidado caso a empresa venda em várias lojas online, mercados diferentes e off-line. Isso aumenta a complexidade da gestão do negócio por acabar envolvendo vários fornecedores e estoques distintos.

Seja qual for a combinação do negócio multicanal, há várias ordens provenientes de diferentes fontes e que precisam ser cumpridas.

Considere usar a modalidade dropshipping

Dropshipping é um tipo de gestão de logística cuja característica principal é o revendedor não possuir os bens em estoque, mas, sim, apresentar ao público apenas um catálogo de produtos. Dessa forma, quando um cliente realiza o pedido e o pagamento é efetuado, o produto é comprado de outra empresa, que pode se responsabilizar pela entrega ou deixá-la a cargo do revendedor. Essa é uma prática muito comum em negócios envolvendo importações e já existem lojas online internacionais que incluem a opção “dropshipping” nos produtos vendidos. Assim, caso o comprador marque essa opção, o produto é enviado em uma embalagem sem a identificação da loja que vendeu a mercadoria (para que o revendedor possa colocar seu logotipo). Em geral, o valor do revendedor é maior do que o do fornecedor primário.

E aí, o que achou das dicas de gestão de e-commerce? Deixe seu comentário no post! Até o próximo artigo!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"