Indústria alimentícia: por que se preocupar com embalagens de qualidade?

Ainda que uma embalagem não defina as características de um produto, ela certamente tem grande responsabilidade por mantê-lo da maneira como foi produzido. Por isso, a indústria alimentícia deve dedicar uma atenção especial para a qualidade das embalagens que utiliza.

Nesse sentido, é indispensável buscar embalagens apropriadas para cada tipo de produto, considerando as necessidades de apresentação, de conservação, de armazenamento e de transporte, entre outros aspectos que serão tratados neste artigo. Confira:

Apresentação do produto

Um produto bem apresentado naturalmente provoca o interesse pelo consumo e marca a memória do consumidor. Não são raros os exemplos de produtos alimentícios cujas características são sempre conectadas às embalagens, inclusive com uma conotação especial — como a da caixa de bombons, que pode significar um presente ou ser um objeto de desejo.

Vale destacar que esse significado é igualmente relevante para as embalagens de estocagem dos produtos, que levam a marca dos fabricantes. Vistas nos supermercados e em outros comércios, as caixas dos produtos alimentícios servem como verdadeiros anúncios de seus conteúdos.

É por esse motivo que elas precisam ter uma apresentação de alto nível, o que inclui a qualidade da impressão e dos materiais utilizados na confecção. Portanto, a embalagem se apresenta como um dos principais elementos de apresentação de um produto ao mercado, o que exige que ela seja pensada em todos os detalhes, de acordo com as características de cada segmento da indústria alimentícia.

Comunicação com o consumidor

Além do aspecto estético, a embalagem também exerce um papel relevante na educação do consumidor, uma vez que ela veicula informações que dizem respeito aos produtos que elas contêm. Em um ponto de vista mais amplo, estas informações educam quanto às preferências e necessidades de consumo. Entretanto, há outro fator significativo desta comunicação que precisa ser valorizado.

Na indústria alimentícia, as embalagens veiculam dados sobre os aspectos nutricionais e de composição dos alimentos que, muitas vezes, definem as conveniências ou inconveniências do consumo. Por exemplo, uma caixa de biscoitos que leva os dizeres “Contém glúten” ou outra de uma bebida que revela que ela contém lactose informa às pessoas que são intolerantes a estas substâncias que elas devem evitar consumir aqueles produtos.

Portanto, a embalagem pode ter importância, inclusive, sob o aspecto da saúde pública, o que é reforçado pela proteção do conteúdo que ela proporciona.

Manutenção da integridade do produto

Esse é um aspecto de suma importância na embalagem para a indústria alimentícia. Afinal, ela também é responsável por assegurar que os produtos sejam mantidos íntegros, livres de contaminações que possam ser provocadas por agentes químicos ou biológicos externos de qualquer natureza, o que pode causar prejuízo com perdas de produção e afetar a aceitação da produção pelo mercado consumidor. 

Por isso, as embalagens devem ser projetadas tendo em vista critérios de higiene e da conservação dos conteúdos que elas abrigam. Nesse ponto, os tipos de embalagens e os materiais que elas utilizam devem ser projetados de acordo com as características dos alimentos que serão embalados.

Conservação dos alimentos

Com citamos acima, a conservação dos alimentos é um dos atributos mais relevantes das embalagens. Afinal, como estamos tratando de produtos perecíveis que exercem influência direta sobre a saúde dos consumidores, esse critério precisa ser observado com atenção extrema.

Como função principal, as embalagens devem proteger os alimentos, mantendo-os livres de alterações significativas em sua composição e nas qualidades sensoriais. Ao mesmo tempo, é importante que elas eliminem as interferências de fenômenos externos que possam comprometer a vida útil do produto.

Nesse sentido, em conformidade com as características dos alimentos embalados, é necessário que as embalagens conservem as qualidades nutricionais dos produtos, apresentando boa resistência mecânica e adequado isolamento térmico e de incidência de luminosidade. Estas características serão fundamentais para que os produtos alimentícios se mantenham intactos, com boa apresentação visual e conservando os sabores e aromas originais.

O uso de boas práticas de manipulação e de fabricação dos produtos alimentícios, associado a embalagens apropriadas para cada finalidade, garante que os alimentos não só atendam às exigências do consumidor quanto à qualidade e durabilidade daquilo que adquirem como também asseguram que a produção permaneça de acordo com os critérios legais e de fiscalização do setor.

Tais aspectos são relevantes desde o armazenamento na própria indústria até a conservação na casa do consumidor, passando pelo transporte e pela estocagem no comércio.

Armazenamento

O formato de uma embalagem é essencial para o planejamento logístico, uma vez que ele pode favorecer a utilização dos espaços, proporcionando economia de várias maneiras — a começar pela armazenagem dos produtos, que poderá ser feita de maneira apropriada e em espaços justos às necessidades e às possibilidades dos estabelecimentos sem que haja desperdício com intervalos entre as embalagens.

Além disso, é preciso considerar a economia com o transporte que as embalagens bem projetadas proporcionam. Afinal, da mesma forma que ocorre na armazenagem, elas permitem aproveitar melhor as embarcações em contêineres, nos caminhões transportadores e também nos veículos urbanos de distribuição.

Como o acondicionamento é feito de maneira justa, permitindo que mais produtos sejam transportados por metro cúbico, há uma substancial redução no número de viagens necessárias para as entregas, aumentando a eficiência no processo de distribuição. Como efeito, é claro, economiza-se combustível, o que é interessante pelo ponto de vista financeiro e também pela perspectiva ambiental, pois, além do menor consumo de combustível, há redução da emissão de gases do efeito estufa para a atmosfera durante o transporte dos produtos.

Nesse sentido, a embalagem se apresenta como um elemento fundamental para evitar desperdícios que não só oneram os produtos como também podem causar impactos ambientais negativos. Em outras palavras, uma boa embalagem evita desperdícios e contribui com os critérios de sustentabilidade nos processos da indústria alimentícia.

Por todos esses motivos, a indústria alimentícia deve manter atenção permanente para a qualidade das embalagens que utiliza. Portanto, se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto ou se deseja dar a sua opinião, deixe abaixo o seu comentário. Queremos saber o que você está pensando, teremos grande satisfação em poder ajudar!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"