Reciclagem de materiais: por que sua empresa deve se preocupar com isso?

Que a reciclagem de materiais é importante dentro das nossas casas, a maioria das pessoas já sabe. As discussões sobre sustentabilidade são cada vez mais relevantes e, nesse cenário, o reaproveitamento de resíduos sólidos pode contribuir muito para diminuir o impacto que causamos no meio ambiente.

Porém, o que poucos sabem é que esta é uma prática que pode — e deve — ser implementada nas empresas, independentemente do seu ramo de atuação ou tamanho.

Os benefícios de enviar o lixo para reciclagem são muitos e vão desde colaboração para gerar um meio ambiente melhor até a produção de vantagens comerciais para a empresa.

Mas que tipo de material pode ser reciclado? E como usufruir desses benefícios? Acompanhe o texto e saiba mais:

O que é reciclagem e o que pode ser reciclado?

Basicamente, a reciclagem consiste no processo pelo qual resíduos sólidos que não seriam mais aproveitados são transformados e podem ser utilizados novamente. A produção de um novo item ou matéria-prima pode ser empregada novamente nesse ciclo.

É importante destacar que a reciclagem é diferente da reutilização, em que o material que seria descartado é apenas usado em outra função, e também da redução, que estimula a diminuição do uso de determinados recursos.

Para que o processo seja possível, o lixo deve ser separado em cestos apropriados e entregue às cooperativas que realizam a triagem e o processamento do material. Em alguns locais, as próprias prefeituras se responsabilizam por esse serviço.

Certos cuidados devem ser tomados com o material que será reciclado. No caso do papelão, por exemplo, não pode haver umidade nem sujeira. Além disso, resíduos que possam gerar contaminação, como o lixo eletrônico, precisam de cuidados especiais e, normalmente, de uma empresa capacitada para a realização da coleta.

Quais são os números da reciclagem no Brasil?

Apesar da sua importância, os números mostram que a reciclagem de materiais no Brasil ainda é bastante tímida. Das cerca de 76 milhões de toneladas de lixo produzidas no país por ano, apenas 3% é reciclada.

Estima-se que esse número poderia chegar a 30% com políticas públicas eficientes e uma maior conscientização da população.

Por outro lado, segundo a Ciclosoft, uma pesquisa anual sobre coleta seletiva realizada pela ONG Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), houve um aumento de 81 para mais de 1000 municípios que instituíram programas de reciclagem entre 1994 e 2016, embora esse número ainda represente menos de 20% das cidades brasileiras.

De modo geral, a maior parte da coleta seletiva no país é feita por catadores ou por cooperativas. Entre os materiais reciclados, o alumínio é o mais aproveitado — 91,5% da matéria-prima utilizada pela indústria vem da reciclagem desse resíduo.

Em seguida, aparecem as embalagens de plástico PET, com 54,8%; o vidro, com 47%; as latas de aço, com 46,5%; e o papel e papelão, com 43,7%. A preferência pela reciclagem do alumínio se justifica devido ao alto valor comercial desse material.

Além dos prejuízos ambientais, a falta de preocupação com o lixo traz prejuízos econômicos. O Brasil perde aproximadamente 120 bilhões de reais por ano por causa de produtos que não são reciclados. Muitas pessoas sabem que determinado material pode ser separado para reciclagem, mas não têm acesso à estrutura necessária para tal ação.

Quais os benefícios da reciclagem para as empresas?

São muitos os benefícios que a reciclagem de materiais pode trazer para o meio ambiente e para a sociedade. A partir dessa prática:

  • os aterros recebem menos resíduos e têm a vida útil prolongada;

  • evita-se a contaminação do solo e das águas;

  • mantêm-se as cidades mais limpas;

  • economizam-se matérias-primas e recursos como energia elétrica; e

  • proporciona-se a geração de riquezas e novos empregos.

No mundo empresarial, podem existir vantagens adicionais, como incrementar a imagem da empresa perante os clientes e conquistar a confiança deles, ou gerar economia de recursos. Confira com mais detalhes alguns desses benefícios:

Melhoria da imagem da empresa

Hoje em dia, as marcas têm a necessidade de demonstrar suas preocupações com o meio ambiente e a reciclagem é uma excelente maneira de colocar isso em prática.

Assim, a empresa melhora sua imagem perante a sociedade e pode usufruir dessa reputação para fidelizar clientes ou, ainda, para elaborar ações de marketing inspiradas em suas práticas sustentáveis, reposicionando a sua marca no mercado

Em uma sociedade cada vez mais preocupada com as questões ambientais, isso pode gerar excelentes retornos.

Economia de recursos

Como já mencionamos, uma das vantagens da reciclagem é proporcionar economia de recursos e reduzir custos. Nas empresas, esse benefício pode ser ampliado.

Locais que utilizam muito material de escritório podem usar o papel reciclado ou até mesmo revender os produtos que foram separados, já que muitas cooperativas pagam pela coleta desses itens.

Garantia de vantagens competitivas

Além da economia de recursos, a reciclagem pode trazer outras vantagens econômicas. É possível obter reduções do IPI (Imposto sobre produto industrializado), do PIS (Programa de Integração Social) e da COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) destinando resíduos para a reciclagem.

Outras iniciativas legislativas em tramitação podem ampliar esses benefícios, concedendo isenções de mais alguns impostos para a venda de produtos reciclados, o que pode contribuir ainda mais para a competição no mercado.

Criação de uma cultura colaborativa entre os funcionários

Organizar uma campanha de coletiva seletiva dentro da empresa pode não ser uma tarefa fácil, mesmo em locais pequenos. É necessário pensar na estrutura de armazenamento, de separação e de destinação dos resíduos, o que deve envolver todos os colaboradores.

Isso pode contribuir para o surgimento de uma cultura colaborativa entre os funcionários, que estarão mais dispostos a trabalhar alinhados com os princípios da empresa e mais satisfeitos com o ambiente de trabalho, divulgando os ideias corporativos até mesmo fora do local de serviço.

Todas essas ações devem ser baseadas em práticas de educação ambiental. É importante lembrar, também, que a empresa não deve adotar tais medidas apenas com objetivos comerciais, mas sim tendo uma visão global do que acontece na sociedade.

A reciclagem de materiais pode ser o primeiro passo para uma mudança de atitude. Nessa hora, repensar até mesmo em qual o tipo de embalagem mais apropriada para seu produto pode ser fundamental na construção da marca.

Gostou do post e quer receber mais conteúdos como esse? Então curta a nossa página no Facebook!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"