Tipos de caixa de papelão: conheça as ideais para armazenar objetos grandes

No mundo dos negócios, cada detalhe faz a diferença na hora de apurar os resultados do mês: campanhas de comunicação e marketing bem elaboradas, atendimento, desenvolvimento de produtos e serviços de qualidade. Outro fator a ser considerado são os tipos de embalagens utilizadas, foco deste artigo.

Além do apelo visual, indispensável para o sucesso das empresas no mercado, a resistência e a escolha de material adequado influenciam na rentabilidade do negócio.

Para se aprofundar no assunto e saber escolher a melhor alternativa, dentre os vários tipos de caixa de papelão para o armazenamento de objetos grandes, vale a pena conferir as informações abaixo que levantamos para ajudar a sua empresa.

Entendendo as necessidades

Existem vários tipos de aplicações do papelão e cada um deles tem uma finalidade específica. Para saber identificar qual a melhor configuração, é preciso definir os objetivos em cada caso.

Quando o assunto são peças de maior volume, é necessário entender que, normalmente, elas têm mais resistência. Isso significa que o material a ser escolhido para protegê-las provavelmente será bem diferente de itens menores e mais frágeis.

Para armazenar e transportar eletrônicos, como notebooks, tablets e smartphones, a preocupação é com o isolamento de água e quedas a fim de garantir um bom amortecimento. No caso de peças automobilísticas e placas de pedras (como granito, ardósia, mármore, etc), é normal que se busque os proteger contra riscos e arranhões; dessa forma, o mais comum é que objetos volumosos sejam mais resistentes e, possivelmente, mais tolerantes à umidade.

Caixas x envoltórios

Outro ponto a ser observado é que, em função de uma dimensão maior, esses produtos ou materiais acabam sendo acondicionados por meio de envoltórios em vez de caixas. Essa opção resulta em uma melhor utilização da área de estoque, minimizando custos de transporte e estocagem decorrentes de mercadorias mal acondicionadas.

Em casos assim, é comum que esses itens sejam montados sobre paletes e, em seguida, cobertos por estruturas de papelão chamadas envoltórios que, como o nome sugere, apenas envolvem objetos para aumentar o nível de proteção, geralmente contra riscos, danos superficiais ou para evitar a exposição direta a fatores ambientais, como umidade, poeira ou incidência direta do sol.

Definindo o uso de papelão reciclado ou não reciclado

Por variarem muito em relação ao acabamento e à função — transporte, armazenagem, manuseio, exposição —, as embalagens de papelão podem ser feitas de material reciclado ou não reciclado.

Apesar de ser usada a expressão “não reciclado”, o fato é que, no Brasil, praticamente inexiste quem utilize um papelão à base de fibras virgens em sua totalidade. Em outras palavras, até mesmo o material chamado no dia a dia de papelão não reciclado tem na sua fabricação matérias-primas reutilizadas, isso até mesmo devido a demandas ecológicas e de preservação ambiental.

Sem dúvida há uma grande diferença na concentração de fibras reutilizadas entre o reciclado e o não reciclado. E essa diferença no material é visível.

Na hora de optar por uma alternativa ou outra — além de considerar aspectos ligados à sustentabilidade e à economia — é necessário entender um pouco mais sobre a utilidade de cada opção na prática. É o que explicaremos no próximo item.

Qualidade gráfica e resistência

Produtos que demandam um acabamento de mais alto nível normalmente utilizam o papelão não reciclado. Isso porque ele tende a ser mais claro e consegue receber uma impressão gráfica com melhor nitidez. Além disso, ele também possui melhor capacidade de isolamento quando o problema é a umidade, além de ser estruturalmente mais resistente. Contudo, é possível alcançar uma resistência similar utilizando papelão reciclado de onda dupla, por exemplo (assunto do tópico a seguir).

Ainda é importante ressaltar que, apesar de ser mais sensível à água e ter tons mais escuros, o papelão composto por material reciclado consegue ter boa qualidade de impressão — inferior, porém, quando comparada ao não reciclado. Nesses casos, vale a pena conferir se o fornecedor tem know-how e equipamentos de ponta para compensar essa desvantagem.

Se o uso for focado mais em armazenagem e menos em apresentação, o tipo reciclado pode ser uma boa pedida. Por outro lado, se o consumidor estiver buscando empresas mais sustentáveis, ele também pode ser levado para a prateleira; assim, mais valor é agregado ao produto.

Considerando o tipo de ondulação

Mais um aspecto importante a ser pensado na hora de escolher dentre os tipos de caixa de papelão é a ondulação empregada. A parte interna do papelão (também chamada de miolo) é onde estão localizadas suas ondas (daí o nome papelão ondulado). Em geral, essas ondas estão entre duas capas de papelão, resultando no chamado papelão de onda simples (ou parede simples). Há também o papelão de onda dupla (ou parede dupla), que é aquele composto por duas ondas, tendo uma capa de papelão em seu meio e nas extremidades. Seguindo a mesma lógica, temos o papelão de onda tripla, esse, porém, é menos utilizado. Essas ondas são as principais responsáveis por proporcionar resistência (também chamada de resistência colunar, pois cada vão deixado pelas ondas é considerado uma coluna). As ondas de papelão também variam em altura, podendo ser onda alta (tipo A, 4,8 mm), média (tipo C, 3,6 mm), baixa (tipo B, 2,4 mm) e micro-ondulado (tipo E, 1,2 mm).

A linha de raciocínio nesse quesito é direta e simples: ondas altas conseguem oferecer mais segurança e amortecimento quanto a pancadas e choques físicos. Já as ondas baixas oferecem menos resistência contra impactos aos objetos transportados.

Antes de definir o tipo de ondulação, é importante avaliar o que está sendo transportado. Como o foco deste artigo são os objetos grandes, é mais comum, nesse caso, utilizar ondas baixas, a não ser que sejam itens mais frágeis.

Vale lembrar que, independentemente do tamanho do produto ou material transportado, uma caixa de papelão dificilmente conseguirá, sozinha, evitar danos aos itens acondicionados em consequência de quedas e pancadas severas.

Materiais e peças de apoio

Para elevar o nível de segurança empregado no acondicionamento de produtos, existem outros materiais de apoio úteis na hora de armazená-los. Conheça cinco deles a seguir:

1. Cantoneiras de papelão

Como o nome sugere, são estruturas colocadas nos cantos ou quinas dos objetos transportados, como quadros e vidros, aumentando o nível de proteção. Em geral, funcionam como luvas protetoras de quinas.

2. Cintas de papelão internas

Também chamadas de cintas de reforço, servem para dar mais resistência às paredes de uma caixa de papelão.

3. Bup de papelão

Bup de papelão são placas de papelão coladas umas as outras para servirem como suporte de produtos, tendo várias utilizações, por exemplo, atuarem como calço para nivelar produtos com alguma inclinação ou dar maior estabilidade na base dos produtos.

4. Calço de papelão

Podem ser chamados de calços industriais e têm como principal finalidade oferecer uma estrutura interna da caixa com mais estabilidade. Desse modo, o material ajuda a garantir melhor acondicionamento durante o transporte de fogões e geladeiras, por exemplo.

5. Espumas de EPE, EPS e EPP

As espumas de EPE (Polietileno Expandido), EPS (Poliestireno Expandido) e EPP (Polipropileno Expandido) são materiais termoplásticos recicláveis de baixo peso, elevada resistência mecânica e considerável capacidade de absorção de impactos, sendo moldáveis, tendo também características de isolamento térmico. São muito utilizadas como calços, acolchoamento e separadores de peças, sejam objetos grandes ou pequenos.

Como você pode perceber, há opções diversas a serem consideradas quando é preciso definir a melhor forma de embalar objetos de grandes dimensões. Vários tipos de caixa de papelão estão disponíveis no mercado e cada uma consegue cumprir melhor os objetivos a que se propõem.

Se, mesmo depois de conhecer um pouco mais sobre o assunto, ainda estiver com dúvidas, aproveite para conferir também outro conteúdo que preparamos referente a este assunto: 5 vantagens de embalagem de papelão para empresas. O artigo vai ser útil e você vai gostar de lê-lo!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"