Transportadoras: 5 dicas de como reduzir custos da sua empresa

As transportadoras têm uma missão muito importante: fazer os produtos chegarem ao seu destino em tempo hábil e, de preferência, com um preço baixo. E essa não é uma tarefa fácil, principalmente quando é preciso reduzir custos para se manter competitivo em uma área estratégica para o sucesso de qualquer empresa.

Portanto, com o objetivo de superar os desafios desse setor e aumentar a eficiência no uso dos recursos disponíveis, listamos as melhores dicas para economizar em uma transportadora. Confira!

1. Planeje as rotas

A melhor maneira de reduzir custos em empresas de qualquer ramo é por meio da otimização das operações. No caso de uma transportadora, isso passa por um bom planejamento de rotas. Seguindo alguns passos, é possível realizar essa programação de maneira mais inteligente. 

Primeiramente, mapeie como seu atendimento será feito e quem ele precisa alcançar: onde está seu centro de distribuição? Qual a localização dos seus principais clientes? Qual o prazo médio para as entregas? Além disso, procure por especificidades, como limitações de horários e transporte de itens especiais, que demandam algum tipo de cuidado extra.

Depois, escolha o melhor meio de transporte para efetuar a entrega. Essa opção deve ser feita levando em conta o maior número de fatores possíveis, como preço, prazo, volume e meios de conservação exigidas por determinados produtos.

Por fim, existem softwares específicos que auxiliam nessa otimização, elaborando roteiros com os melhores trajetos, expandindo a economia, tanto de tempo quanto de combustível.

2. Saiba como reduzir custos com o seguro

O seguro de cargas nunca deve ser visto como um gasto. Diante de tantos problemas presentes pelo caminho até que o produto chegue ao consumidor, contar com essa proteção é essencial para cobrir ocorrências desagradáveis. No entanto, é viável obter descontos na hora da contratação de um seguro sem correr riscos.

De forma geral, existem duas modalidades de seguro de cargas: para transporte nacional e para transporte internacional. As coberturas mais básicas cobrem danos à mercadoria causados por acidentes, incêndios e explosões, além de assaltos à mão armada e quando o veículo também é levado.

A responsabilidade por quem deve arcar com o custo do seguro precisa ser definida no momento da contratação do serviço de transporte. Assim, para escolher a apólice mais coerente ao que você precisa, é bom atentar-se a alguns pontos.

O ideal é que sejam levados em conta a natureza da carga, qual será o percurso e o meio de transporte utilizado. A partir disso, fica mais fácil estabelecer quais serão as coberturas necessárias e pesquisar por seguradoras com boa reputação que ofereçam os melhores preços.

Porém, não se esqueça de rever frequentemente as informações sobre o tipo de mercadoria transportada e quais serão os trajetos. Às vezes, uma nova região com menores índices de incidentes é incluída no roteiro, o que pode baratear o seguro. Além disso, como o preço da apólice varia de acordo com o valor da mercadoria, certifique-se de que a cobertura está adequada à necessidade.

3. Adote novas tecnologias

Já mencionamos que a tecnologia é uma excelente aliada na hora de otimizar as rotas. Mas esse não é o único segmento que pode ser beneficiado por ela.

Ferramentas tecnológicas auxiliam para um melhor aproveitamento do espaço e controle do estoque, monitoramento de desempenho e integração de processos. Tudo isso vai levar a elevação da produtividade, contribuindo para a diminuição dos custos sem perda da qualidade no serviço prestado.

4. Centralize as informações 

A falta de informações precisas e atualizadas sobre o andamento das tarefas durante o processo de entrega pode por qualquer planejamento, por mais bem-feito que ele tenha sido, em perigo. Esses desencontros costumam resultar em equívocos e tarefas inteiras podem precisar ser refeitas, gerando custos adicionais inesperados.

Por isso, um bom sistema de gerenciamento logístico precisa ser implementado e bem administrado, para que a qualidade e a quantidade de informações disponíveis seja suficiente nos momentos de tomadas de decisões entre os funcionários.

Além disso, ao consolidar dados relevantes em um sistema único, falhas ficam mais aparentes, abrindo espaços para melhorias. Por exemplo, ao identificar um veículo antigo que esteja gastando muito combustível, a indicação é trocá-lo por um novo, mais econômico. Essa estratégia é válida para identificar e redimensionar qualquer custo incompatível com a realidade da empresa.

5. Escolha embalagens apropriadas

Com um planejamento de rotas inteligente, implementação de soluções tecnológicas de gerenciamento e um sistema eficiente de centralização de informações, a transportadora já percorreu um bom caminho para reduzir seus gastos.  Contudo, considerar as embalagens nas quais os produtos serão acondicionados é tão necessário quanto as demais práticas mencionadas acima.

Durante o transporte, a principal função da embalagem é fornecer proteção para que o produto chegue até o cliente no mais perfeito estado de conservação. Logo, é preciso escolher com cuidado tanto a parte que vai revestir o exterior da embalagem quanto com os materiais que servirão para absorver impactos que possam ocorrer no trajeto.

Os prejuízos causados em decorrência de produtos embalados inadequadamente são consideráveis, já que pode ser preciso trocar a mercadoria, enviá-la de volta ao fabricante e realizar novamente todo o processo de entrega. Fora esses transtornos, tais danos certamente vão desagradar os clientes, levando-os a procurar outras empresas na próxima vez.

Nessas horas, as caixas de papelão se mostram muito versáteis. Elas são leves, baratas, resistentes, personalizáveis, disponíveis em diversos tamanhos ambientalmente sustentáveis.

A leveza barateia o custo do transporte, pois os fretes são calculados considerando o peso das mercadorias carregadas. Já a resistência (que pode sem ampliada com o acréscimo de novas camadas de material) confere proteção para a locomoção de produtos variados, desde alimentos até equipamentos eletrônicos. E esses são apenas alguns dos benefícios alcançados com o uso das caixas de papelão.

Ao reduzir custos, a transportadora será capaz de ser mais eficiente e prestar serviços melhores. Com certeza essa é a melhor forma de atrair clientes, fidelizá-los e aumentar os ganhos.

Caso você tenha gostado das dicas e queira saber mais sobre come melhorar a gestão logística do seu negócio, temos mais informações neste outro post do nosso blog.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"